Provas para Processo Trabalhista

Bom dia a todos! 

Hoje vou escrever um pouco sobre como funciona uma Investigação para conseguir provas em um Processo Trabalhista.

Em vez de dizer o que pode ser feito, eu vou contar uma história que vai deixar um pouco mais interessante como funciona esse tipo de Investigação e você poderá ter uma boa ideia de como é.

Então vamos la!

É muito corriqueiro nos atualmente empregados ficarem doentes, serem afastados por algum acidente de Trabalho ou ter algum problema familiar e solicitar afastamento. Isso é normal e direito de todo o cidadão ser afastado temporariamente quando casos assim acontecem. O problema é quando acontecem com muita frequência e principalmente em situações estranhas. Lembro como se fosse hoje do meu primeiro caso trabalhista. Uma Empresa que não irei citar nomes por razões obvias, tinha um motorista que fazia entregas para ela durante o dia no centro da cidade. Esse senhor sempre faltava e trazia atestados. Um dia chegou com atestado de afastamento dizendo que se machucou em uma das entregas. Dizia que não conseguia ficar de pé e andar. Até aí tudo bem, poderia ter acontecido o acidente e ele teria todo direito de se afastar para se recuperar. Mas não era o caso… Pouco tempo depois chegou a carta do Advogado do funcionário processando a Empresa e pedindo R$ 80.000,00. O dono da Empresa dia seguinte a notificação me ligou e pediu para ir até lá para conversar. 

Me explicou todo o processo como funcionava a Empresa e o que ele carregava. Ele achou aquilo tudo muito estranho que em 20 anos de Empresa nunca tinha tido um problema trabalhista, sempre pagou até acima do teto para os funcionários e era uma Empresa muito bem vista e de grande referência no setor. Me pediu para dar uma olhada em tudo o que aconteceu e se fosse verdade, pagaria o que o homem pedia e seguiria a vida. Ele não tinha tempo para averiguar melhor a situação e pediu para eu Investigar. 

Acertamos o valor e comecei a trabalhar. Primeira atitude que tomei foi analisar onde esse motorista entregava, onde e quando ele se machucou. A Empresa não tinha o habito de mudar o itinerário dos motoristas, descobri então que desde que entrou na Empresa, só entregou em um mesmo local. Fazia várias vezes por dia a mesma rota, mesmo local. Achei curioso e perguntei se podia fazer o itinerário com o Motorista substituto. O dono da empresa disse que não teria problema algum e fui acompanhar o motorista no dia. Dei uma desculpa para motorista que iria até à Empresa destino para pegar alguns documentos e se ele poderia me dar uma carona e até me ofereci que se precisasse dava uma mão para descarregar. Ele disse que me levaria, mas que não precisaria de ajuda para descarregar porque o próprio pessoal lá descarregava com Empilhadeiras. O primeiro alerta já ligou na minha cabeça! Antes de sair o pessoal do RH me passou vários atestados que o motorista passou desde que entrou na Empresa. Durante o caminho fui conversando com o motorista e tirando fotos dos atestados e enviei todos para a clínica para atestar a autenticidade dos mesmos. Chegando na empresa, realmente constatei que o motorista nem colocava a mão na carga, tirei fotos e fiz vídeo de tudo e conversei com o encarregado e ele me confirmou tudo, que esse sempre foi o procedimento na Empresa, pelo fato de ter um fluxo muito grande eles preferiam fazer assim para dar tempo de descarregar o que chegava a eles no dia para agilizar a entrega da noite. Passei a manhã acompanhando o descarregamento, voltamos para a Empresa e almocei com os outros funcionários. 

Terminando o almoço recebi o e-mail da Clínica dos atestados e confirmou a minha suspeita. Todos eram falsos. As receitas tinham sidos roubadas do Carro de um Médico no Centro da Cidade e estariam sidos vendidas lá perto do local do roubo. Estava animado! Primeiro já tinha pego um furo na história do Motorista que tinha se machucado na descarga de um lugar que ele nunca ajudou uma vez sequer a descarregar e descobri que ele passou atestados falsos, o que é um crime!
Me passaram que o dono da Empresa só voltaria no fim da tarde, resolvi adiantar e conhecer o local que o Motorista morava, já que era perto. Chegando no endereço vejo um Lava Car no local, e adivinha quem estava lá todo feliz da vida lavando os carros e trabalhando conversando com o pessoal que estava lá? O motorista supostamente machucado e afastado, estava lá ensaboando os carros em plena forma física, para quem disse que não podia nem ficar de pé por causa do acidente. Fiquei o resto da tarde lá tirando fotos dele e do local trabalhando e no dia seguinte levei na Empresa e o Dono não acreditou no que eu tinha conseguido. 

Eu tinha sido contratado para um serviço de cinco dias e resolvi logo no primeiro. O dono da Empresa ficou muito feliz e o pessoal do Jurídico disse que já tinha material mais que suficiente ali para se defenderem. Foi um caso perfeito. Nem todos tive tanta sorte assim, alguns deram mais trabalho. Mas mostra um pouco de como funciona um caso Trabalhista e que sim se você está em dúvida ou se sentindo injustiçado um Investigador pode te ajudar!

Detetive Bueno é Investigador e Administrador da Sigilo Detetives. Com Especialização em Comércio Exterior e Segurança da Informação com mais de 15 anos dedicados a Investigação. Ampla Experiência em Investigações Conjugais, Empresariais, Casos Trabalhistas e Pessoas desaparecidas. Possuindo assim, um currículo com diversas capacitações e competências, unidas a uma vasta experiência.